terça-feira, 30 de julho de 2013

Equipe Mitsubishi Petrobras se recupera e chega em 2º em etapa maratona

Equipe completa primeira parte da etapa maratona. Marcelo Maragni/Foto Arena
Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, da Equipe Mitsubishi Petrobras, conseguiram uma boa recuperação e completaram a primeira parte da etapa maratona do Rally dos Sertões 2013 em 2º lugar, com 03h54min14. Eles ficaram atrás apenas dos franceses Peterhansel e Cottret (03h47min50).

Equipe Mitsubishi Petrobras está na 5ª posição da geral.Ricardo Leizer/Foto Arena
Depois de duas especiais repletas de imprevistos, a dupla fez uma boa prova e ultrapassou cinco carros, alcançando a segunda posição. No fim da especial, ainda sofreu com um pneu furado, mas mesmo assim conseguiu manter o bom desempenho e subiu várias posições na geral, garantindo o 5º lugar. “Foi um dia bom, apesar de termos largado bem atrás e sofrido com a poeira. Vamos torcer para continuar correndo tudo bem. Sem dúvida esse resultado nos motiva, dá um ânimo a mais”, diz Guiga.

Guiga e Youssef recuperam posições e
chegam em 2º na quinta etapa. 
Marcelo Machado/Foto Arena
“Foi uma etapa difícil, com trechos bem travados. Passamos vários carros e ainda tivemos um pneu furado. Mas a melhor notícia é que largaremos em segundo amanhã, o que aumenta nossa chance de melhorar ainda mais o resultado”, conta o navegador Youssef Haddad.

Hoje, na chegada, os carros foram direto para parque fechado, onde ficam até amanhã de manhã. Meia hora antes da largada, piloto e navegador podem mexer no ASX Racing - usando apenas as ferramentas e peças que já estão no veículo. Amanhã, serão mais 355km, totalizando 650km sem manutenção da equipe de mecânicos e engenheiros.

“Etapa maratona é sempre difícil, porque a equipe não vai ver o carro. Mas estamos confiantes, satisfeitos com o ASX. Amanhã, teremos uma boa posição para largar e continuar nossa recuperação”, conclui Guiga.

Sexta etapa - Natividade (TO) - Palmas (TO)

Segundo a organização, deve ser a etapa mais rápida do rali. Com 355km de especial, a prova começa com estradas sinuosas e piso de piçarra e cascalho, seguindo para trechos de alta com longas retas. Depois, quebra o ritmo duas vezes, entrando em estradas menores e bastante sinuosas. No final, fica rápida com piso bom até uma descida de serra, que finaliza o trecho. O deslocamento inicial é de 27km e o final, 43km.

Programação - Rally dos Sertões 201330/jul - Terça-feira - Etapa 06 - Natividade (TO) / Palmas (TO)31/jul - Quarta-feira - Etapa 07 - Palmas (TO) / Palmas (TO)
01/ago - Quinta-feira - Etapa 08 - Palmas (TO) / Minaçu (GO)
02/ago - Sexta-feira - Etapa 09 - Minaçu (GO) / Goianésia (GO)
03/ago - Sábado - Etapa 10 - Goianésia (GO) / Goiânia (GO) - Premiação na chegada

Equipe Mitsubishi Petrobras tem o patrocínio de Mitsubishi Motors, Petrobras, iCarros, URacer, Protune e Axalta-Standox.

Equipe Mitsubishi Petrobras
Site: www.mitsubishipetrobras.com.br
Facebook: www.facebook.com/EquipeMitsubishiBrasil
Instagram: www.instagram.com/EquipeMitsubishiPetrobras
Twitter: www.twitter.com/eqpmitsubishibr
YouTube: www.youtube.com/eqpmitsubishibr


Fonte: Imprensa Mitsubishi do Brasil

Covre é o primeiro cliente a adquirir o caminhão Actros V8 produzido pela Mercedes-Benz no Brasil


Reafirmando sua admiração e satisfação com os caminhões Mercedes-Benz, a Covre Transportes e Logística, tradicional cliente da marca, sediada na cidade de Limeira, interior de São Paulo, foi a primeira a adquirir o mais recente representante da família Actros no Brasil, o cavalo-mecânico extrapesado Actros 2655 6x4 com motor V8.

A Covre valoriza a avançada tecnologia e a alta potência dos caminhões – o que assegura produtividade e rentabilidade em suas operações. Por isso, a empresa aprovou o Actros 2655 V8 tão logo teve a oportunidade de conhecer o veículo numa visita à fábrica da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo. Na ocasião, esteve acompanhado por representantes do concessionário Pirasa da cidade de Piracicaba, no interior do Estado de São Paulo.

“A elevada potência de 551 cv do Actros 2655 V8 possibilita trafegar com 74 toneladas de PBTC, dessa forma, ganhamos tempo na velocidade média, principalmente em percursos com aclives”, destaca Antonio Aparecido Covre, diretor presidente da Covre. “A opção de compra por este novo caminhão da Mercedes Benz deve-se também à credibilidade da marca, qualidade, eficiência e experiência anterior que já temos com o Actros em nossa frota”.


“Com o Actros 2655 V8, passamos a atender um novo e crescente segmento de mercado, que exige alta potência e excelente desempenho para longas distâncias rodoviárias, cenário no qual a Covre é um nome de referência”, afirma Gilson Mansur, diretor de Vendas e Marketing de Caminhões Mercedes-Benz. “Temos o compromisso de oferecer o caminhão certo para todas as necessidades de transporte. Com esse recente lançamento, respondemos à demanda do mercado, com um veículo que é sinônimo de alto padrão de tecnologia, conforto e segurança. Assim, asseguramos eficiência e rentabilidade para os nossos clientes”.

Covre: tradição em transporte e logística

Com 44 anos de atividade, a empresa de transportes e logística de Limeira foi fundada pelos irmãos Antonio, João e Edson Covre. Eles iniciaram seu empreendimento dirigindo os próprios caminhões da frota, daí a valorização do avanço tecnológico e o reconhecimento a marcas como a Mercedes-Benz. Da atual frota de 680 veículos da Covre cerca de 60% leva a estrela de três pontas.

As atividades de transporte e logística da Covre abrangem os segmentos de autopeças, químicos, cargas perigosas, containers (com filiais atendendo nas duas margens do porto, serviço de redex, armazenamento, entre outros processos) e máquinas pesadas (remoção e transporte).

A paixão dos irmãos Covre pelo transporte é simbolizada na criação de um museu muito especial, que fica na sede da empresa. Entre os veículos de carga, mantidos com zelo, destacam-se seis caminhões antigos da marca Mercedes-Benz.

Actros 2655 6x4 V8 é indicado para longas distâncias rodoviárias

O novo Actros 2655 6x4 com motor V8 está sendo produzido na moderna planta da Mercedes-Benz em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde já são fabricados outros modelos da família Actros e da linha de caminhões leves Accelo.

“Além do motor de elevada potência, o Actros 2655 6x4 V8 atende a outra importante demanda do mercado, que necessita de veículos cada vez mais específicos para cada aplicação”, diz Gilson. “Este Actros é a solução ideal, por exemplo, para os operadores logísticos que utilizam bitrenzão de 9 eixos ou rodotrem de 9 eixos, com PBTC de 74 toneladas e semirreboques do tipo carga seca aberta, graneleiro ou tanque, entre outros implementos. Estes transportadores desejam alta potência a fim de alcançar velocidades médias mais elevadas e reduzir o tempo das viagens, aumentando a produtividade do caminhão e a rentabilidade. São operações nas quais a pontualidade na entrega da carga é um fator primordial”.

Motor V8 proporciona força e elevadas velocidades médias

A configuração do trem-de-força do Actros 2655 6x4 foi otimizada para a topografia e as condições das estradas brasileiras. O eficiente motor Mercedes-Benz OM 502 LA de 8 cilindros em V gera 551 cv de potência a 1.800 rpm e 2.600 Nm de torque a 1.080 rpm, proporcionando elevadas velocidades médias e força para vencer qualquer subida.

A exclusiva tecnologia BlueTec 5 da Mercedes-Benz – presente em toda a atual linha de caminhões e ônibus e já reconhecida no Brasil por seu desempenho, eficácia e confiabilidade – assegura muitos benefícios, entre eles, reduzido consumo de combustível e maiores intervalos de troca de óleo e manutenção.

O potente motor OM 502 LA V8 responde prontamente ao comando do acelerador, ganhando velocidade com toda segurança. Grande parte dos seus componentes internos são comuns aos do motor OM 501 LA V6 já utilizado nos Actros 2546 e 2646, o que simplifica e otimiza a manutenção da frota.

Câmbio automatizado PowerShift2 com sensor de inclinação

O Actros 2655 6x4 V8 vem equipado com o câmbio Mercedes PowerShift2 G-330 de 12 marchas, totalmente automatizado e sem pedal de embreagem. Além de tornar a seleção de marchas mais precisa e os engates mais rápidos, este câmbio vem equipado com sensor de inclinação da via, que auxilia o sistema a escolher a marcha mais adequada de condução de acordo com o relevo da pista. O câmbio PowerShift2 assegura maior vida útil e menor desgaste dos componentes graças à ausência de anéis sincronizadores. Entre suas funções incluem-se o piloto automático e a mudança direta da 1ª marcha para a ré.

Os eixos traseiros são os robustos Mercedes-Benz HL-7, com redução nos cubos e relação de redução 4,14. Esses componentes oferecem flexibilidade nas mais variadas aplicações. A redução nos cubos distribui melhor os esforços internos, tornando o eixo menos suscetível a quebras quando utilizado em vias irregulares. Além disso, propicia maior distância em relação ao solo, aumentando a proteção e a durabilidade dos eixos. O robusto e exclusivo conjunto de suspensão a ar do Actros rodoviário, com 4 bolsões por eixo, oferece um comportamento excelente de estabilidade, resistência ao balanço, precisão direcional e conforto.

Fonte: Imprensa Mercedes-Benz do Brasil

Obras de edificação da fábrica Nissan em Resende (RJ) entram na fase final

§ Prédios principais ficarão prontos em setembro § Teste das máquinas começa em outubro§ Unidade será uma das mais sustentáveis do mundo

Com previsão de iniciar a produção no primeiro semestre de 2014, a nova fábrica da Nissan em Resende, sul do estado do Rio de Janeiro, entra na fase final de construção dos prédios principais. Após esse período, com conclusão prevista para o fim de setembro, a empresa poderá iniciar os testes das máquinas que farão parte das linhas de produção dos compactos March e Versa. A nova unidade é um dos pilares do plano de crescimento da empresa, que prevê a conquista de 5% de participação de mercado e o lançamento de oito novos produtos até 2016.

A construção está sendo realizada pela WTorre Engenharia, que também irá fazer as áreas de escritórios e dos refeitórios, além do setor administrativo. A entrega total das obras deve acontecer ainda este ano, quando outras instalações, como os pátios de recepção de contêineres e de estocagem de veículos, as redes de energia elétrica, de água, de esgoto, de incêndio e de distribuição de gases deverão ser finalizadas. Com mais de 3 milhões de metros quadrados, o complexo da Nissan em Resende tem números gigantescos. Veja os principais:


Área total do terreno – 3.050.000 m²
Área de construção: 220.000 m²
Total de pilares – 1.903 unidades
Volume de concreto – 32.522 m³
Estrutura metálica – 5.340 t
Pavimentação – 249.125 m²
Drenagem principal – 4.598 m²


Além da grandiosidade dos números, todo o projeto da nova fábrica de Resende foi concebido para ser um dos mais sustentáveis do grupo Nissan e do setor automotivo no mundo. Entre os vários recursos que serão utilizados para atingir esse objetivo estão métodos de produção integrados, utilização de equipamentos e tecnologias mais modernas, gerenciamento de resíduos e dejetos e um “cinturão” verde que circunda toda a área do complexo, iniciativa para reduzir emissões e ruídos.

Fonte: Imprensa Nissan do Brasil

Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI completa 40 anos de atuação na fábrica Anchieta

Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI

No ano em que completa 60 anos no Brasil, a Volkswagen também comemora 40 anos do Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Inaugurada em 25 de maio de 1973 na fábrica Anchieta, a escola é a primeira do ramo de ensino dual da indústria no País e já capacitou mais de 6 mil profissionais, sendo um referencial no avanço da qualificação dos trabalhadores brasileiros.

Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI
“A formação e capacitação de profissionais faz parte da cultura da Volkswagen, desde o início de suas operações, na Alemanha. Aqui no Brasil, conseguimos implementar esse modelo por meio de uma parceria com o SENAI, que se tornou referência no País. Essa aposta em jovens talentos é uma estratégia muito positiva, que gera benefícios à empresa e à sociedade”, disse Holger Rust, vice-presidente de Recursos Humanos da Volkswagen do Brasil.
Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI

Atualmente, o Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI forma em média 60 aprendizes por ano, numa estrutura que envolve 12 professores, 19 salas de aula e laboratórios equipados, onde os estudantes participam de aulas teóricas e aplicam também seus conhecimentos em atividades práticas.

Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI
O gerente executivo de Educação Corporativa da Volkswagen, Raimundo Ramos, explicou que a parceria entre SENAI e Volkswagen tem como principal objetivo a formação de alta qualidade. “Procuramos atualizar constantemente o conteúdo da qualificação, assim como investir em equipamentos de ponta, instrumentos de alta precisão, mecânica e robôs, visando a constante excelência na qualidade do ensino”, disse.
Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI

A grade curricular dos cursos de Mecânico Industrial e Técnico em Mecatrônica contempla áreas como elétrica, manutenção mecânica, solda, usinagem e robótica, entre outras, visando atender a crescente demanda de profissionais qualificados da empresa e do mercado. Os cursos realizados no período do contrato de aprendizagem de dois anos são suplementares, possibilitando a diplomação em cada um deles.

Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI na década de 70
“Nesses cursos o jovem aprendiz é preparado para seu primeiro emprego, incorporando conceitos e práticas, no nível individual, de desenvolvimento e coletivo, de trabalho em equipe, o que promove a formação do profissional hábil, compromissado e ético”, afirmou Marco Artur Constantino, diretor do Centro de Formação Profissional e um dos primeiros instrutores da escola.

“Melhor Aprendiz”

A aposta em jovens talentos feita pela Volkswagen é demonstrada pela realização do programa “Best Apprentice Award”. Instituído em 2000, pela Conferência Internacional dos Diretores de Recursos Humanos da Volkswagen, o evento é um reconhecimento aos talentos formados pelo programa de profissionalização de todas as unidades do Grupo Volkswagen.

Anualmente, o melhor aprendiz de cada unidade da empresa no mundo participa da solenidade de premiação com a presença de toda a diretoria do Grupo Volkswagen. Em 2013, o evento será em Braunschweig, na Alemanha, de 05 a 09 de novembro.

No processo de escolha do melhor aprendiz da unidade Anchieta são utilizados vários critérios de avaliação. Primeiro, são analisados todos os formandos do ano para identificar os cinco melhores classificados.

Na segunda etapa, estes cinco aprendizes são avaliados pela escola e pela supervisão da área de trabalho, pelos critérios de desempenho, dedicação em projetos de aperfeiçoamento da empresa, comprometimento social, atendimento as metas da empresa e proficiência em língua estrangeira.

O jovem eleito como melhor aprendiz, além da homenagem, terá um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), planejado pela área de atuação do empregado e acompanhado anualmente pela área de Educação Corporativa, por meio do Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI.

História de sucesso

A formação profissional dentro da Volkswagen do Brasil teve início em 1968, quando foram instituídas ações para a alfabetização e capacitação dos empregados em atividades específicas da produção da marca na época. Além destas ações internas, eram enviados aprendizes para as escolas SENAI da região.

Alinhado às ações já praticadas pela matriz da empresa na Alemanha, foi firmada em 1971, uma parceria entre a Volkswagen do Brasil e o SENAI para desenvolver um programa de formação profissional dentro da fábrica em São Bernardo do Campo.

Após dois anos, foi inaugurado o Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI, em 1973, evento que contou com a presença do então governador de São Paulo, Laudo Natel, do presidente da Organização Mundial Volkswagen, Rudolf Leiding, e de executivos da Volkswagen do Brasil. “Esta iniciativa vem ao encontro de uma das maiores preocupações do Governo do Estado, qual seja, a de promover a qualificação profissional como garantia do suporte humano necessário ao grande surto industrial paulista”, disse o governador Laudo Natel, na ocasião.

Nessa época, o centro atendia cerca de mil alunos por ano em uma área de 13.500 m², dedicando-se à formação de aprendizes, aperfeiçoamento de empregados e treinamento de pessoal. Lá funcionava também a Escola de 1º e 2º graus Volkswagen, com o objetivo de oferecer escolaridade na modalidade supletiva, aos empregados que trabalhavam em turnos na empresa. A última turma se formou em 2002.

Para ampliar a eficiência em seus processos escolares, em 1990, a Volkswagen buscou a parceria com a FEI – Fundação Educacional Inaciana Padre Saboia de Medeiros – entidade reconhecida pela sua competência na gestão das Faculdades FEI e ESAN – para gerir o Volkswagen SENAI mantendo e aperfeiçoando o compromisso de qualidade na formação profissional dos empregados da empresa.

Ex-aprendizes são destaque

O Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI está relacionada com a história de sucesso de muitos ex-aprendizes que hoje exercem cargos de destaque na empresa. Esse é o caso do gerente de Estamparia, Mario Batista Lima Jr., que estudou na escola há 37 anos e desde então atua na Volkswagen. “Ter iniciado minha carreira na escola Volkswagen SENAI foi um grande diferencial, posso dizer que foi a base do que sou hoje, como pessoa e como profissional”, disse o executivo.

Os professores possuem papel fundamental no desenvolvimento destes profissionais. Gladsney Neto de Siqueira completará em agosto 38 anos no corpo docente da escola  e se diz orgulhoso por ter acompanhado a evolução da instituição. “Sempre procurei adequar o meu perfil técnico e comportamental às mudanças tecnológicas que ocorreram durante esse período, que foram diversas. Hoje o SENAI forma não apenas técnicos, mas profissionais com condições de acompanhar a evolução do mercado”, completou.

Fonte: Imprensa Volkswagen

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Novo Mercedes-Benz S63 AMG alivia peso e ganha eficiência

Sedã de luxo tem desempenho de carro grande e consumo de médio: 10 km/l para uma usina de potência
Helder Lima

A Mercedes-Benz lançou na segunda, 22, na Alemanha o novo S63 AMG. O sedã mais potente do segmento de luxo estabelece novos parâmetros em termos de dinâmica de condução, construção com baixo peso e eficiência energética.

O motor V8 biturbo AMG com 5,5 litros, o mais potente da família de motores BlueDIRECT, com 430 kW (585 cv) e torque de 90 kgfm, entrega sem esforço o máximo em performance. 
Graças à construção sistemática com baixo peso, o S 63 AMG é até cem quilos mais leve que seu antecessor. A combinação de um sistema de propulsão eficiente com peso reduzido levou a um consumo de cerca de 10 km/l, o que é uma marca razoável para um veículo de alta propulsão. As emissões de CO2 ficam entre 237 e 242 g/km.

O novo S 63 AMG também é oferecido pela primeira vez com a opção do sistema de tração integral 4MATIC orientado para o desempenho. Ele não apenas melhora a tração do carro, como traz uma nova dimensão ao comportamento dinâmico em seu segmento.

O design, equipamentos e detalhes do S 63 AMG atendem aos mais altos padrões em termos de atratividade, qualidade e perfeição. Os preços do modelo variam de 149,8 mil euros (versão curta) a 152,6 mil euros (versão longa).

A economia de peso foi obtida principalmente graças ao uso das rodas AMG de ligas forjadas, de uma bateria leve de íons de lítio e da otimização do peso do sistema de freios compostos AMG de alta performance.

O revestimento externo do Classe S, inclusive o teto e a parte dianteira da carroceria, é feito em alumínio. A instalação do compartimento para guardar o estepe feito de fibra de carbono, material usado na Fórmula 1, reduziu o peso em mais quatro quilos.

Transmissão trabalha com tecnologia de personalização

O máximo de individualização e dinamismo são as qualidades da transmissão esportiva de sete velocidades. Três modos de operação – “C” (Controlled Efficiency), “S” (Sport) e “M” (Manual) – proporcionam a cada motorista um acerto personalizado.

No modo “C”, orientado para o conforto, a função ECO start/stop é ativada e desliga o motor de oito cilindros sempre que o veículo estiver parado. Além disso, as trocas de marcha vão privilegiar o conforto, com maior suavidade. No modo “C”, normalmente o carro arranca em segunda marcha.

Nos modos “S” e “M”, o motor e a transmissão são mais ágeis e a função ECO start/stop é desativada. Um breve e preciso retardo na ignição e injeção quando o acelerador estiver aberto leva a trocas de marcha ainda mais rápidas e acusticamente emocionantes. 

Escapamento esportivo

O sistema de escapamento esportivo do S 63 AMG tem flaps controlados por computador nos dois silenciadores traseiros. Quando a transmissão estiver no modo “C” (Controlled Efficiency - eficiência controlada), os flaps se mantêm fechados a maior parte do tempo, tornando mais discreto o som do motor - perfeito para longas viagens e dando maior conforto a quem anda atrás. Nos modos “S” (Sport) e “M” (Manual), os flaps são abertos mais cedo e mais espontaneamente, especialmente se o motorista tiver um estilo de direção mais dinâmico. O resultado é o marcante som característico da AMG.



Papamóvel é um Classe G com propulsor V8

Classe G 500 – Carroceria adaptada para conduzir o Papa entre as multidões
Helder Lima

O veículo que o papa Francisco utilizou no País para passar pelas multidões é um Mercedes-Benz Classe G 500 modificado, seu carro oficial. O modelo é equipado com propulsor V8, de 5,4 litros e quatro válvulas por cilindro.

O começo – Mercedes-Benz Nürburg 460 Pullman
entregue ao Papa Pio XI em 1930
O envolvimento entre a Mercedes-Benz e o Vaticano começou em 1930, com o fornecimento de um sedã Nürburg 460 Pullman para o papa Pio XI e teve continuidade na década de 1960, quando um 300 d landaulet conversível com transmissão automática foi construído para o papa João XXIII. Seu sucessor, Paulo VI, usou um Mercedes-Benz 600 Pullman landaulet e, mais tarde, um 300 SEL.

A designação “papamóvel” foi usada pela primeira vez na década de 1980 como referência ao Mercedes-Benz Classe G modificado que o papa João Paulo II usou com regularidade em celebrações na Praça São Pedro, em Roma. Em 2002, a Mercedes-Benz preparou um Classe M para ficar à disposição do Santo Padre. Essa versão especialmente desenvolvida também foi usada por seu sucessor, Bento XVI.

Por muitos séculos, os papas usaram carruagens e liteiras em suas viagens, procissões e aparições públicas. Entre elas, destacava-se a Sedia Gestatoria, o trono papal móvel. Sua função era muito semelhante à dos modernos papamóveis, que têm o assento elevado: tornar o pontífice visível aos fiéis à distância, nas solenidades assistidas por grandes multidões.

Após a invenção do automóvel, em 1886, passaram-se várias décadas até que o Vaticano utilizasse um veículo motorizado para locomoção do papa. “E por que não um Mercedes-Benz?” A pergunta foi feita em 1929 por Robert Katzenstein, o encarregado da publicidade da marca em Frankfurt, na Alemanha. Assim nasceu a ideia de criar uma limusine especial para o pontífice.

Ficha técnica
Modelo: Classe G
Motor: V8
Válvulas por cilindro: 4
Cilindrada: 5.461 cc
Potência: 382 cv a 6.000 rpm
Torque: 54 kgfm de 2.800 a 4.8000 rpm

Fiat 500 ganha motor 16V com tecnologia flex


Helder Lima

A Fiat começa a vender em agosto a linha 2014 do Fiat 500, o subcompacto mundial da marca fabricado no México, que traz como novidade a tecnologia flex para o motor 1.4 16 V MultiAir, de 105 cavalos, que antes andava apenas com gasolina.

Motor MultiAir teve a taxa de compressão
aumentada em 8% para trabalhar com etanol
Mas a montadora não informou os preços da nova linha, que na versão 2013 parte de R$ 42.840 com o propulsor 1.4 de oito válvulas, de concepção mais simples.

Segundo a montadora, o desafio para o desenvolvimento do motor bicombustível foi o aumento da taxa de compressão (que cresceu em 8%) e a nova abordagem em relação à admissão do ar, controlada eletronicamente através das válvulas de admissão, uma tecnologia diferenciada do MultiAir.

Com a taxa de compressão mais alta (11,7:1) para otimizar também a queima do etanol, foram necessárias mudanças em alguns componentes. O novo motor flex possui pistões de baixo atrito e, para suportar o uso de etanol, traz ainda novas bronzinas e junta do cabeçote, ambas com origem no motor T-Jet. A nova junta de cabeçote é metálica e com multicamadas, que garante a vedação em altas pressões de combustão.

Outra alteração do motor foi a adoção do coletor de aspiração com quinto bico injetor para partidas a frio. A pulverização de combustível ganha em eficiência, pois este injetor de gasolina também é controlado eletronicamente.

Se comparado aos sistemas tradicionais, este quinto injetor garante benefícios na dirigibilidade a frio e menor emissão de poluentes. 

Sistema eletro-hidráulico gerencia a admissão de ar
A tecnologia MultiAir chegou ao mercado brasileiro com o Fiat 500 a partir de 2011. O MultiAir é um sistema eletro-hidráulico de acionamento das válvulas, que permite um controle dinâmico e direto do ar admitido pelo motor, controlando também indiretamente a combustão, cilindro a cilindro e ciclo a ciclo.

O gerenciamento é eletrônico. Graças ao controle da quantidade de ar admitida nos cilindros, o MultiAir oferece como principais benefícios a redução de emissões e de consumo de combustível, aumento de potência máxima e torque, além de melhor  resposta dinâmica. No MultiAir, a admissão do ar é mais precisa.


quinta-feira, 25 de julho de 2013

Ford Mustang: um “astro” de cinema com 3.000 aparições nas telas

Mustang de “Bullitt”
O Ford Mustang tem uma carreira de sucesso nas telas comparável à de grandes astros do cinema. Desde a sua primeira aparição em “Goldfinger”, com James Bond, passando por “Bullitt” com Steve McQueen até a nova versão de “Need for Speed” – que estreia em 2014 e pode ser vista neste trailer – ele já soma cerca de 3.000 participações em filmes e produções de TV. Com um currículo desses, não será estranho se um dia for convidado a entrar na Calçada da Fama de Hollywood.
Mustang de James Bond em “Goldfinger”

O Mustang é tão popular que ganhou um site na internet onde o público ajuda a catalogar as participações do “pony-car” em filmes. “Meu interesse pelo Mustang começou em 1966, quando eu tinha 14 anos”, conta Stefan Thorarensen, fundador do The Icelandic Mustang Club, da Islândia. “Minha tia comprou um Mustang Fastback 1965 vermelho e nunca mais esqueci.” 

Mustang de James Bond em “Goldfinger”
Stefan começou colecionando fitas VHS e DVDs e sua paixão pelo carro cresceu. Em 2009, ele criou uma lista com 300 filmes e programas de TV que deu início ao site Mustang in the Movies (MustangImdb.com). Desde então, cerca de 100 colaboradores ajudaram a engrossar a lista que já conta com cerca de 3.000 títulos e conta também com a contribuição brasileira. Um dos registros recentes é o do 2005 Mustang GT Coupé exibido na novela Sangue Bom, da Rede Globo.

Mustang de “Alcatraz
Esse trabalho colaborativo é uma demonstração da força do Mustang, um sucesso mundial que reúne fãs-clubes até de países como Islândia, Polônia e Nova Zelândia, onde o carro nunca foi vendido oficialmente.

Protagonista

Mustang de “Alcatraz
O Mustang estreou cedo nas telas e nunca mais saiu de cena. Apenas oito meses depois do seu lançamento, na Feira Mundial de Nova York de 1964, um modelo conversível branco foi usado pela bela assassina que perseguiu James Bond em “Goldfinger”. Vários anos depois, o próprio Bond assumiu o volante do “pony-car” nas ruas de Las Vegas em “Os Diamantes são Eternos”.

Mustang Eleanor 1967 "60 Segundos"
Em 1968 o Mustang já era um ícone nas ruas, mas Steve McQueen o transformou em um astro do cinema com personalidade própria, naquela que é conhecida como a melhor perseguição de carros já filmada, o clímax final de 9 minutos de “Bullitt”. A mesma sequência foi refeita 44 anos depois para a TV, no final da série “Alcatraz”.

A refilmagem de “60 Segundos”, no ano 2000, produziu outro clássico, um Mustang Eleanor 1967 prata e preto, dirigido por Nicolas Cage. Este carro foi vendido recentemente em um leilão por mais de R$1 milhão e ganhou diversas réplicas.
Mustang "Need for Speed 6"


Volta às telas

No ano que vem o Mustang completa 50 anos e estará de volta às telas no filme “Need for Speed 6”, da DreamWorks, inspirado na famosa série de videogames da Electronic Arts. Nele, o astro Aaron Paul vai pilotar um Mustang customizado, com pintura em prata e faixas refletivas azuis. Criado com a ajuda de designers da Ford, o carro traz um motor igualmente fora de série, um V8 de 5.8 litros e 900 cv, modificado pela Ford Racing. O filme estreia em março de 2014.

50 anos

O Ford Mustang está perto de entrar para um clube muito exclusivo – o dos veículos com 50 anos de produção contínua. Nos seus primeiros 49 anos de produção, o modelo conquistou uma legião global de fãs que inclui mais de 5 milhões no Facebook, a maior da indústria automotiva mundial. 

A combinação única de estilo, desempenho e preço acessível do Mustang no mercado americano criou uma nova classe de carros esportivos, que ele tem liderado desde então. A presença nas pistas e nas telas contribuiu para torná-lo um ícone da cultura pop. Nestes 49 anos, a linha soma mais de 9,2 milhões de unidades, todas produzidas nos Estados Unidos.

Fonte: Imprensa Ford


Honda VFR 1200X Crosstourer: pacote completo de acessórios

Sonho de consumo para viagens sobre duas rodas, a VFR 1200X Crosstourer acaba de ganhar um pacote completo de acessórios para facilitar a rotina dos motociclistas na hora de pegar estrada. 


Disponível por meio das concessionárias Honda Dream, o novo conjunto é formado por seis itens fundamentais em viagens mais longas: cavalete central para estacionamento, parabrisa dianteiro estendido, protetor de carenagem, kit de malas laterais, bolsa interna e top box. 

As novas malas laterais e a top box permitem um transporte mais prático das bagagens. Com o cavalete central, é possível estacionar a motocicleta com a roda traseira, o que facilita o manuseio do bagageiro e a realização de manutenção de emergência.

Completando os atributos de funcionalidade e segurança do novo pacote, o parabrisa estendido protege o motociclista contra os incômodos do vento e poeira e o protetor de carenagem contra os pequenos acidentes que podem danificar o modelo. O conjunto completo tem preço sugerido de R$ 12.032,99 e os itens podem ser vendidos separadamente.

Para mais informações sobre o conjunto de acessórios da VFR 1200X, acesse www.honda.com.br/acessorios.

Fonte: Linkpress Assessoria e Comunicação
















Sonorizador em pastilha de freio


Diferentemente das pastilhas de freio mais sofisticadas, que possuem sensores de desgaste (e preços mais altos também), existem no mercado veículos equipados com pastilhas com dispositivo sonorizador.

E o que elas fazem? Alertam o motorista sobre o desgaste excessivo das pastilhas de freio.

No começo, o motorista pode levar um susto, achando que a roda vai cair ou algo do tipo.
Mas esse som nada mais é do que uma pequena chapa metálica localizada na ponta da pastilha (indicador de desgaste) em atrito com o disco de freio, o que provoca um ruído de metal contra metal.

Nesta hora, é importante levar o carro o quanto antes para fazer a substituição das pastilhas (das duas rodas) e uma inspeção em todo o conjunto de frenagem, para garantir total segurança e evitar desgastes mais profundos nos discos de freio.

Fique atento aos ruídos!

Fonte: CESVI BRASIL - Centro de Experimentação e Segurança Viária

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Toyota ultrapassa marca de 3 milhões de Prius vendidos no mundo

A Toyota trouxe o Prius ao Brasil em janeiro de 2013
A Toyota Motor Corporation ultrapassou no mês de junho a marca de 3 milhões de Prius vendidos no mundo. Ao lado dessa marca, a família Prius, composta por cinco modelos que têm como base a mesma plataforma, já vendeu mais de 3,7 milhões de unidades.

Primeiro Prius foi lançado em agosto de 1997
O primeiro Prius foi lançado há 16 anos. Atualmente a Toyota comercializa 19 modelos híbridos em cerca de 80 países espalhados pelo mundo. Os principais mercados são Japão, Estados Unidos e Europa.

Para aumentar ainda mais sua participação nesse segmento, a Toyota pretende lançar mais 18 modelos híbridos até o final de 2015 e expandir os mercados atuais.

Segunda geração chegou em 2003

Prius no Brasil

A Toyota trouxe o Prius ao Brasil em janeiro de 2013, inaugurando, assim, sua gama de modelos híbridos no País. Desde seu lançamento, cerca de 170 unidades foram vendidas, o que mostra o interesse dos brasileiros por carros ecologicamente corretos.

Apresentada em 2009, a terceira geração servi
 como base para outros modelos da familía Prius

História

O primeiro veículo híbrido produzido em escala comercial foi o Prius, em agosto de 1997. Seu projeto foi baseado em fabricar um veículo confortável, seguro e amigável ao meio ambiente, que emitisse menos gases poluentes e economizasse combustível. O projeto foi um sucesso desde o início e poucos anos mais tarde o modelo se tornou o mais vendido do Japão, mesmo se comparado com os veículos movidos à combustão.

Desde o início do projeto, a intenção da Toyota era fazer um carro preparado para o século XXI, já prevendo as discussões em torno do meio ambiente que acontecem atualmente.

Mais de uma década depois do lançamento da primeira geração, o Prius já passou por três modificações, além de servir de base para outros modelos, que constituem a Família Prius.

Fonte: Imprensa Toyota

terça-feira, 23 de julho de 2013

Ford produz Mustang GT Thunderbirds em exemplar único


A Ford produziu uma versão especial do Mustang GT 2014, a Thunderbirds, um exemplar único com numeração 0001 no chassi. Destinado a colecionadores, ele tem motor 5.0, rodas de 22 polegadas, pintura branca com detalhes em vermelho e azul e modificações na carroceria que remetem ao avião F-16 Falcon.

O interior traz painel e tela de navegação especiais, bancos Recaro bordados e lâmpadas que projetam a silhueta do avião quando a porta é aberta. Os bancos traseiros foram removidos. Outros itens especiais do carro são o supercharger, a suspensão e os freios Brembo.


O Mustang U.S. Air Force Thunderbirds Edition 2014 foi produzido em homenagem ao 60º aniversário do famoso esquadrão de demonstração da Força Aérea americana. O carro doado pela Ford irá a leilão no dia 1º de agosto, durante a AirVenture Oshkosh 2013, um dos maiores eventos aeronáuticos do mundo, promovido pela Experimental Aircraft Association (EAA) no aeroporto regional de Wittman, nos Estados Unidos.

Os fundos serão destinados ao programa “Young Eagles” da EAA, que já ofereceu voos de iniciação grátis para mais de 1,6 milhão de jovens desde 1992, com o objetivo incentivar a nova geração de aviadores. Os Thunderbirds são o esquadrão de demonstração aérea multijato mais rápido do mundo. Eles voam no F-16 Falcon, conhecido pela pintura brilhante em vermelho, branco e azul.

O Mustang GT Thunderbirds Edition é o quinto Mustang especial criado pela Ford para o leilão da EAA nos últimos anos, que somaram o valor de US$1,9 milhão. O Mustang AV8R, inspirado no F-22 Raptor, alcançou o recorde de US$500 mil. 

Fonte: Imprensa Ford



Cuidado no acesso às rodovias


Quem nunca passou por uma situação de risco ao sair de uma rodovia e entrar em outra? Principalmente no momento em que se olha no retrovisor e, quando menos se espera, um caminhão aparece ao seu lado, como se tivesse surgido do nada: o susto é inevitável!

Em situações como esta, o ponto cego dos veículos é o principal vilão, tanto para quem está entrando na rodovia como para quem já está nela. Veículos pesados, como caminhões e ônibus, possuem pontos cegos nos retrovisores – principalmente na parte dianteira, logo abaixo da cabine, na região da porta do passageiro. É nessa zona de risco que ocorrem colisões com veículos menores.

Quer ter mais tranquilidade nessa hora? Siga nossas dicas.

Muita atenção nessa hora

- Em situações de trânsito lento ou congestionado, certifique-se de que foi visto por motoristas de veículos pesados antes de entrar na frente deles. Nem sempre, aproveitar os espaços entre caminhões e ônibus pode ser vantajoso.

- Ao entrar na rodovia, use a faixa de aceleração (quando houver) por completo. Assim você equaliza a velocidade do seu veículo com a dos que já estão na estrada.

- Não entre em baixa velocidade na frente de outros veículos – espere eles passarem e faça sua entrada com segurança.

- E SEMPRE sinalize sua entrada com seta. Isso a gente nem deveria precisar explicar, não é?

Fonte: CESVI BRASIL - Centro de Experimentação e Segurança Viária

Ford introduz o “modo de vigilância” nos carros de polícia da marca nos EUA


A Ford aumentou a tecnologia disponível em seus veículos para o segmento policial. Os modelos da série Ford Police Interceptor incorporam agora um “modo de vigilância”, sistema patenteado que combina equipamentos de assistência como câmera traseira, sistema de alerta de tráfego cruzado e sensor de ré, especialmente desenvolvido para uso em situações policiais.

Segundo pesquisa com os usuários de viaturas, uma das maiores preocupações é a necessidade de alertar os policiais da aproximação de potenciais ameaças pela traseira do veículo. Isto porque o agente policial normalmente tem de desempenhar várias tarefas dentro do carro, como escrever relatórios, monitorar o computador de bordo ou radar. 

O “modo de vigilância” é um olho extra para a sua proteção, especialmente à noite e com visibilidade baixa. Quando ele está no veículo estacionado e ativa o sistema, a câmera traseira e os sensores de pontos cegos e obstáculos monitoram continuamente a área traseira. Se alguém se aproxima, o sistema fecha os vidros, trava as portas e dispara um alarme na cabine. 

Um vídeo sobre o funcionamento do sistema (em inglês) está disponível neste link. A ideia é uma criação de Randy Freiburger, supervisor de engenharia da Ford. Ele passou várias horas rodando com policiais e viu os perigos que eles enfrentam na rotina de patrulhamento e investigação. 

“Posso dizer por experiência própria que a segurança dos policiais à noite é um problema crítico”, diz Freiburger. O novo equipamento faz parte da proposta do Ford Police Interceptor de colocar a proteção e segurança como prioridade máxima, em suas versões sedã e utilitário.”

Fonte: Imprensa Ford