quarta-feira, 30 de maio de 2012

Yurik Carvalho teve final de semana de altos e baixos no Light


Com o tempo de 51s778, Yurik ficou com a 12ª posição do grid (foto: Flávio Quick)

Flávio Quick e Fabíola Cadar

Neste sábado, dia 26, a Copa São Paulo Light de Kart realizou no Kartódromo de Interlagos, em São Paulo, a sua quarta rodada da temporada. A prova, válida como última etapa do primeiro turno da competição, foi disputada por 19 pilotos na categoria Júnior e quase 140 no total.

Apesar de ter abandonado a corrida, Yurik
está confiante para buscar o título nacional
(Foto: Flávio Quick)
O paulista Yurik Carvalho (Splash Bar | Birel | Colégio Fereguetti | AMF Kart Parts) teve um final de semana complicado nesta rodada. Em plena preparação para o Campeonato Brasileiro o piloto de 13 anos se dedicou bastante aos treinos durante a semana. Com muita atenção e amparado pela Camargo Racing, a Birel e a Moa Competições o garoto participou dos treinos em busca do acerto perfeito para seu chassis Bravar.

Na manhã de sábado Yurik chegou à pista em busca de lutar pela pole-position, mas, com o tempo de 51s778 ficou apenas com a 12ª posição do grid. Um retardatário na “volta-do-pneu” fez com que ele perdesse seu melhor desempenho. Como a categoria está bastante competitiva, a sua diferença de pouco mais de três décimos para o tempo da pole-position lhe permitiu apenas um lugar na sexta fila do grid.

Muito concentrado e de cabeça erguida Yurik partiu então para a prova. Em uma largada excepcional, quando conseguiu encontrar um espaço ideal, ele pulou várias posições e, de forma impressionante, finalizou a primeira volta na segunda posição. Carvalho na terceira volta chegou a assumir a liderança, mas, infelizmente seu kart não apresentava o mesmo rendimento dos demais e, com isso, perdeu algumas posições, caindo para o quinto lugar. A duas voltas do final, porém, na ânsia de retomar uma posição, acabou retardando demais uma freada e rodou, abandonando a corrida.

Cerca de duas horas depois foi disputada a segunda bateria. Largando do final do pelotão Yurik usou a mesma estratégia da primeira corrida e, deu certo, pulando já na primeira curva para o 12º lugar. Na segunda volta, com a “faca nos dentes”, ele fez várias ultrapassagens e passou na reta dos boxes já na sexta posição. Com arrojo e determinação Carvalho seguiu sua recuperação até chegar ao segundo lugar, na oitava volta. Com o desgaste dos pneus o kart do piloto passou a não apresentar o mesmo rendimento e, assim, ao final das 18 voltas, Yurik recebeu a bandeirada na quarta posição.

“Foi um final de semana posso dizer que de aprendizado. Tivemos um problema na fixação da flange, na tomada de tempos, que me tirou a chance de brigar pela pole. Estamos em um período muito importante do ano. Faltando cerca de 40 dias para o Brasileiro cada entrada na pista será de aprendizado e desenvolvimento para buscarmos o título nacional”, analisou o piloto de 13 anos.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Ford Explorer feito com 380 mil bloquinhos LEGO


Ford Explorer em tamanho real feito com 380 mil LEGOS

Em parceria com a LEGO, um Ford Explorer, em tamanho real, foi todo construído com os bloquinhos de brinquedo. Foram necessários 2.500 horas e 22 designers.

Com um peso total de 1.200 kg, o Explorer de brinquedo ficará exposto na planta da fábrica da Ford em Chicago. O veículo será levado para o parque da Lego, a LEGOLAND, em Orlando, em um trailer com as laterais transparentes, para que seja apreciado pelo público.

O parque será inaugurado no dia 15 de outubro e trará mais de 50 shows e atrações para crianças de 2 a 12 anos, além de cursos de direção, no qual o brinquedo será utilizado na Escola de Direção da Ford na LEGOLAND da Flórida. As crianças terão uma vídeo-aula com instruções para dirigir, com dicas de segurança. Terão noções sobre diferenciação entre acelerador e freio e como utilizar corretamente os cintos de segurança.

Sendo o segundo parque temático nos Estados Unidos, este será o maior parque da LEGO.


Fiat Bravo 2013 chega às concessionárias mais equipado e com o novo câmbio Dualogic Plus


O Dualogic Plus é de série em todas as versões do Bravo Absolute
Reconhecido por seu design, inovação, performance e conforto, o Fiat Bravo chega ao mercado com sua linha 2013 mais uma vez inovando na gama de modelos Fiat, com o novo câmbio Dualogic® Plus, e ainda ganha equipamentos em sua lista de série que o deixam mais completo.   

Mesmo com todos esses benefícios, as versões
Essence e Absolute mantiveram os preços
Repleto de tecnologia, o modelo estreou em seu lançamento com o Rádio NAV™, o sensor de estacionamento dianteiro, o Logo Push, entre outras tecnologias, agora o Fiat Bravo 2013 passa a contar, além no novo câmbio Dualogic, também com mais itens em sua lista de equipamentos. Confira abaixo.

As versões Essence 1.8 16V e Essence Dualogic 1.8 16V ganham de série :
• volante em couro com comando do rádio;
• Apoia-braço central dos bancos dianteiros com vão refrigerado;
• Guarnições abaixo dos vidros e maçanetas cromadas;
• E parafuso antifurto, este agora presente  em todas as versões do modelo.

O  Bravo T-Jet traz ainda de série na linha 2013 o teto solar elétrico Skydome.

Câmbio Dualogic® Plus
Função Auto-Up Shift Abort, o sistema identifica a necessidade
de troca para uma marcha superior na retomada de velocidade
Volante em couro com comando do rádio são itens de série
O câmbio Dualogic entrou na gama Fiat com o Stilo, em 2008. Esta nova tecnologia trouxe o conforto de um câmbio automático, sem perder a eficiência no consumo de combustível e no desempenho. Agora o Fiat Bravo 2013 oferece o novo câmbio Dualogic® Plus, que além de evoluir todo o conceito de trocas de marchas, tornando-as muito mais confortáveis, traz também novas tecnologias: “Creeping” e “Auto-Up Shift Abort” - que se somam as já conhecidas funções Manual, Auto Down, Kick Down e Sport.

Além do aprimoramento nas trocas de marchas, que estão agora bem mais harmoniosas com as rotações do motor e com o nível de exigência de potência imposta pelo cliente naquele momento, a nova função “Creeping” proporciona manobras muito mais confortáveis e seguras, já que o sistema se encarrega, automaticamente, de mover lentamente o veículo, sem que o cliente aperte o acelerador, como em qualquer modelo automático convencional. Assim que o motorista retirar o pé do freio, o sistema Creeping do novo Dualogic Plus vai movimentar o carro lentamente, deixando para o motorista o único trabalho de manobrar o volante e o freio. Com isso, o condutor tem mais facilidade e comodidade em manobras de estacionamento e arrancadas em rampas leves. 

Outra melhoria do sistema é a função Auto-Up Shift Abort. Ainda mais inteligente, o sistema é capaz de identificar o exato momento de uma retomada de velocidade e abortar, se for o caso, a troca para uma marcha superior, mantendo a rotação do motor elevada para disponibilizar mais torque e potência.  

O Dualogic Plus é de série em todas as versões do Bravo Absolute e pode compor ainda, a versão Essence. A versão T-Jet é equipada com transmissão manual de seis marchas.

Durante a vigência da garantia geral (dois anos) do Fiat Bravo, o proprietário tem direito a assistência 24 horas Confiat, que executa serviços de urgência como reboque, socorro mecânico e veículo reserva em qualquer local do Brasil.

Mesmo com todos esses benefícios, as versões Essence e Absolute mantiveram os preços. Veja abaixo a gama do novo Fiat Bravo 2013, que acaba de chegar ao mercado:

• Bravo Essence 1.8 16V
• Bravo Essence Dualogic 1.8 16V 
• Bravo Absolute Dualogic 1.8 16V 
• Bravo T-Jet.


Fonte: Imprensa Fiat



segunda-feira, 28 de maio de 2012

Mark Webber vence o GP de Mônaco, sexto ganhador diferente em seis etapas

Mark Webber, sexto ganhador diferente em seis etapas do Mundial 2012
O piloto autríaco Mark Webber, da Red Bull, venceu o GP de Mônaco de Fórmula 1, realizado neste domingo.


Nico Rosberg (Mercedes), Mark Webber (Red Bull) e Fernando
Alonso (Ferrari) na foto oficial do pódio do GP de Mônaco
Nico Rosberg (Mercedes) chegou em segundo e Fernando Alonso (Ferrari), em terceiro.

Os brasileiros Felipe Massa (Ferrai) e Bruno Senna (Williams) terminaram a prova, respectivamente, em sexto e décimo lugar.

O Mundial de 2012 tem seis ganhadores diferentes nas seis primeiras etapas, fato inédito na Fórmula 1 desde sua criação, em 1950. 

Em 1983, que teve como campeão o brasileiro Nelson Piquet, as cinco primeiras provas tiveram vencedores diferentes. Nesta temporada de 2012, o britânico Jenson Button (McLaren), o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), o alemão Nico Rosberg (Mercedes), o alemão Sebastian Vettel (Red Bull), o venezuelano Pastor Maldonado (Williams) e Webber quebraram o recorde.


Resultado final do GP de Mônaco:
1 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault)
2 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
3- Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 
4 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) 
5 - Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes)
6 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) 
7 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) 
8 - Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) 
9 - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) 
10 - Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) 
11 - Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) 
12 - Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Ferrari)
13 - Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) 
14 - Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth)
15 - Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) 


Não completaram a prova:
Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) 
Daniel Ricciardo (AUS/STR-Ferrari) 
Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth)
Michael Schumacher (ALE/Mercedes) 
Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) 
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) 
Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) 
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) 
Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault)

Dario Franchitti vence as 500 Milhas de Indianápolis, Kanaan chega em terceiro

Dario Franchitti, Scotto Dixon e Tony Kanaan
O escocês Dario Franchitti, da Ganassi, venceu pela terceira vez as 500 Milhas de Indianápolis neste domingo (27), com essa vitória ele entra para o seleto grupo de tricampeões da tradicional prova americana. O piloto tetracampeão da Fórmula Indy já havia vencido a corrida nos anos de 2007 e 2010.


Foi uma prova com várias bandeiras amarelas por conta dos acidentes, o mais grave foi de Mike Conway que bateu forte e atingiu o carro de Will Power na 79.ª volta.


O brasileiro Tony Kanaan foi o melhor brasileiro colocado, e esteve muito próximo de ganhar pela primeira vez as 500 Milhas.


Rubens Barrichello, que estreou em circuitos ovais, largou em 10º e terminou a prova na 11ª colocação, ele chegou a liderar a corrida.


Hélio Castroneves, saiu da sexta posição, ficou frustrado na tentativa de ganhar pela quarta vez as 500 Milhas de Indianápolis.


Bia Figueiredo acabou sendo a decepção entre os pilotos brasileiros, mesmo depois de uma boa largada, ela rodou na 90ª volta danificando o seu carro. Voltou para a prova e terminou na 23ª colocação.


Classificação da corrida: 
1 Dario Franchitti
2 Scott Dixon - 0.0295 
3 Tony Kanaan - 0.0677 
4 Oriol Servia - 2.9166 
5 Ryan Briscoe - 3.6721 
6 James Hinchcliffe - 4.0962 
7 Justin Wilson - 4.2430 
8 Charlie Kimball - 4.6056 
9 Townsend Bell - 5.6168 
10 Helio Castroneves - 7.6352 
11 Rubens Barrichello - 7.9240 
12 Alex Tagliani - 8.2543 
13 Graham Rahal - 8.7539 
14 JR Hildebrand - 11.3423 
15 James Jakes - 13.4494 
16 Simon Pagenaud - 14.1382 
17 Takuma Sato - 1 volta 
18 EJ Viso - 1 volta  
19 Michel Jourdain - 1 volta  
20 Sebastien Bourdais - 1 volta  
21 Ed Carpenter - 1 volta  
22 Katherine Legge - 1 volta  
23 Ana Beatriz - 10 voltas  
24 Marco Andretti - 13 voltas  
25 Josef Newgarden - 39 voltas  
26 Sebastian Saavedra - 57 voltas  
27 Ryan Hunter-Reay - 77 voltas  
28 Will Power - 121 voltas  
29 Mike Conway - 122 voltas  
30 Bryan Clauson - 154 voltas  
31 Wade Cunningham - 158 voltas  
32 Simona de Silvestro - 190 voltas  
33 Jean Alesi - 191 voltas

domingo, 27 de maio de 2012

Nissan Versa é escolhido o 'Melhor Sedã Compacto'


Revista Autoesporte indica aos leitores o sedã da Nissan como a ‘melhor opção do segmento’ no guia anual “Qual Comprar”

São José dos Pinhais, 25 de maio de 2012 – O Nissan Versa foi escolhido pela equipe de jornalistas da revista Autoesporte, da editora Globo, como a melhor opção de compra entre os sedãs compactos, recebendo o selo ‘Melhor do Segmento’ no guia anual ‘Qual Comprar 2012’. Lançado em novembro do ano passado no mercado brasileiro, o modelo da Nissan superou concorrentes diretos principalmente por ter melhor custo-benefício do segmento e também por seu desempenho.
A redação da revista Autoesporte analisou todos os modelos comercializados no Brasil que custam menos de R$ 200 mil. Diversos quesitos foram levados em conta na análise dos jornalistas especializados: números de desempenho obtidos nos testes dinâmicos da publicação; valores de depreciação e do seguro; custos de peças de reposição; período de garantia, entre outros. O Guia ‘Qual Comprar 2012’ está nas bancas a partir de hoje (25).
“O Nissan Versa tem se mostrado um sucesso de público e crítica. Quase sempre quando analisado com concorrentes em comparativos de mídias especializadas, ele vence. É um modelo moderno e de excelente-custo benefício, que oferece aos consumidores brasileiros uma alternativa no segmento de sedãs compactos”, afirma Carlos Murilo Moreno, diretor de Marketing da Nissan do Brasil.


Nissan no Brasil – Crescendo significativamente nos últimos anos, a Nissan tem como objetivo atingir 5% de participação de mercado até 2014. Para isso, deve introduzir no mercado brasileiro dez novos produtos até 2016. Lançados em 2011, o Nissan March e o Nissan Versa marcaram a entrada da empresa nos dois segmentos de maior volume do mercado brasileiro, o de compactos e o de sedãs compactos. A Nissan do Brasil opera hoje com 145 lojas em todo o País, e tem planos de aumentar esse número para 239, até 2016. Há 10 anos produzindo em São José dos Pinhas, Paraná, a Nissan anunciou o investimento de R$ 2,6 bilhões para a construção de uma nova fábrica no País, em Resende, estado do Rio de Janeiro, prevista para entrar em operação em 2014 e com capacidade de produzir 200 mil carros por ano.

Reforçando seu comprometimento com o País, a Nissan do Brasil será o PATROCINADOR OFICIAL dos Jogos Olímpicos Rio 2016™ e do Comitê Olímpico Brasileiro na categoria Automóveis. Essa parceria contempla o fornecimento de cerca de 4.500 veículos de diversos tipos que irão atender às necessidades dos Jogos Olímpicos Rio 2016™ e do Time Brasil. Esta frota priorizará energia limpa (etanol ou eletricidade), apoiando os esforços do Comitê Organizador Rio 2016™ para atingir as metas de sustentabilidade dos Jogos.

Nissan Américas – Nas Américas, as operações da Nissan incluem design, engenharia, financiamentos, vendas e marketing, distribuição e produção. A Nissan é totalmente dedicada à melhoria do meio ambiente por meio do “Programa Verde Nissan”, e foi reconhecida pela ENERGY STAR® como “Parceira do Ano” pela Agência de Proteção do Meio Ambiente, do Governo Federal em 2010, 2011 e 2012. Mais informações sobre a Nissan na América do Norte, o Nissan LEAF e a emissão zero podem ser encontradas no site www.nissanusa.com.

Sobre a Nissan – A Nissan Motor Co. Ltd., segunda maior empresa automotiva japonesa por volume, está sediada na cidade de Yokohama e compõe a Aliança Renault-Nissan. Operando com mais de 150 mil funcionários no mundo, a Nissan forneceu aos seus clientes mais de 4 milhões de veículos em 2010. Fortemente comprometida com o desenvolvimento de produtos atraentes e inovadores para todos, a Nissan oferece uma ampla gama modelos eficientes e consumo e com emissão zero sob as marcas Nissan e Infiniti. Pioneira no conceito de mobilidade com zero emissão, a Nissan fez história ao lançar o Nissan LEAF, o primeiro veículo 100% elétrico acessível e desenvolvido para o mercado de massa, vencedor de vários reconhecimentos internacionais, como o prestigiado prêmio Carro Europeu do Ano 2011. Para mais informações sobre nossos produtos, serviços e o compromisso com a mobilidade sustentável, visite nosso website http://www.nissan-global.com/EN/

Fonte: Imprensa Nissan

sábado, 26 de maio de 2012

Iveco reforça presença entre os semipesados


Marca lança nova geração da linha de caminhões Tector
Mônica Kikuti

Prestes a completar 15 anos em terras tupiniquins, a Iveco quer abocanhar a profícua fatia de mercado dos semipesados no Brasil,  a que mais cresce no País. Com o objetivo de ser líder no segmento, como é na Europa,  lança a nova geração do Iveco Tector, com uma versão mais simples, o Attack, e a luxo, o Stradale. É o terceiro lançamento da ‘Geração Ecoline’ da Iveco.  A apresentação à imprensa foi feita na semana passada na Bahia.
Attack tem para-choque preto e alta performance

Segundo o diretor comercial da empresa, Alcides Cavalcanti, o Attack, com cabine curta e leito, além do diferencial tanque de alumínio, vai custar a partir de R$ 147 mil. Já o Stradale, com cabine leito e teto alto, com todos os opcionais de série além de novo painel de instrumentos, será vendido a partir de R$ 255 mil. Ambos os modelos têm dois anos de garantia de fábrica.

De série, há o volante regulável em altura e escotilha no teto
Fruto de mais dois anos de trabalho, o novo Iveco Tector  chega com 41 configurações possíveis e novos motores 218 cv e 280 cv, com tecnologia SCR. “Reduzem o consumo, sendo 5% mais eficientes no consumo de diesel”, ressalta Alexandre Serreti, gerente-executivo da plataforma de leves, médios e semipesados.

Conforto: Cabine é espaçosa e banco
pode ser regulado na versão Stradale
Com a adoção de óleo sintético para o motor, a Iveco tem outro diferencial na nova  geração do Tector: a troca de óleo pode ser feita aos 60 mil km (antes, a troca era com 40 mil km). “Temos um baixo custo de manutenção. Isto significa menos paradas e maior produtividade. O novo Tector é o mais versátil e confortável semipesado do mercado”, complementa Serreti.

‘Momento é bom para o Attack’

O Attack mostra mesmo que a Iveco veio pronta para o ‘ataque’ no mercado.  Apesar de mais simples, a lista de opcionais dos modelos tem ar-condicionado e vidros verdes, além de tanque duplo. Tem forrações menos sofisticadas no interior, mas isto não representa menos conforto. De série, há o volante regulável em altura e escotilha no teto.

Segundo o diretor comercial da Iveco, Alcides Cavalcanti, a montadora investiu 60% das suas fichas no projeto do Tector Attack. “Temos negociações em andamento e clientes começando a rodar com os veículos. O momento agora é muito bom para o Attack”, disse ele, referindo-se ao mercado em expansão.







Citroën lança modelo de entrada da linha DS


Compacto será vendido no País por R$ 79.900
Helder Lima

A francesa Citroën inaugurou sua linha de veículos DS no País com o lançamento do modelo de entrada DS3 nesta semana. Os projetos dessa linha têm maior valor agregado, apresentam design em estilo sedutor e amplo leque de personalização.

Na lateral do modelo, o destaque é a cobertura
continua em vidro, escondendo as colunas
A personalidade do veículo se afirma por meio de características como o teto com aparência flutuante (as colunas B e C ficam disfarçadas sob os vidros laterais e traseiro); as barbatanas de tubarão, que dinamizam a área da coluna B nas laterais; e as luzes diurnas em LEDs, que marcam aparência da frente. Esse estilo procura evocar energia e movimento.

A personalidade do veículo se afirma por meio de
características como o teto com aparência flutuante
No interior, a instrumentação adota painel com três indicadores cônicos. Os comandos de condução são próximos do motorista, a posição de direção é baixa e os assentos envolventes produzem a atmosfera de cockpit de um carro de competição. Materiais cromados também se destacam no acabamento. Para aproveitar o espaço interno, o painel é sobrelevado, ampliando o espaço para as pernas. Os bancos traseiros também procuram privilegiar o espaço.

Frente traz detalhe de acabamento no
para-choque para abrigar luzes diurnas em LED
Existem várias personalizações disponíveis para o DS3. Por exemplo, dentro do carro, a faixa do painel, que engloba os aeradores e o acabamento do painel de instrumentos, pode ser personalizada com quatro cores (preta, branca, amarela e vermelha).

Interior conta com painel alto, melhorando
o espaço para motorista e passageiro
“Acabamento do painel, pomos da alavanca de câmbio, adesivos de teto, rodas e calotas, além de áreas externas personalizáveis, fazem do DS3 um veículo à imagem e semelhança de seu dono”, afirma Nivea Ferradosa, diretora de Marketing da montadora no País.

O modelo terá versão única no País e será vendido a R$ 79.900, com a expectativa da montadora de desovar 250 unidades por mês. O único opcional são os bancos de couro, que custam mais R$ 2.900.
  
Propulsor traz turbo e injeção direta

Instrumentos têm desenho sofisticado,
misturando solução analógica e digital
O modelo conta com motor de quatro cilindros 1.6 litro 16V THP (turbo de alta pressão), fruto da parceria entre PSA Peugeot Citroën e BMW Group, com altos valores de potência e torque associados à redução de tamanho, baixo peso (comparado aos convencionais motores aspirados de maior cilindrada) e baixo consumo.

Produzido na fábrica da PSA Peugeot Citroën de Douvrin, na França, esse motor apresenta como características cabeçote de 16 válvulas com duplo comando; injeção direta de combustível; alto valor de torque em baixos regimes: 24,5 kgfm a 1.400 rpm; e potência de 165 cv a 6.000 rpm. O modelo conta ainda com overboost na 3ª, 4ª, 5ª e 6ª marchas e som esportivo nas fases de aceleração e discreto à velocidade constante. O sistema overboost (ou sobrepressão) é um recurso que, ao ser ativado, aumenta temporariamente a pressão do turbo, aumentando o valor nominal de torque para 26 kgfm. O Citroën DS3 utiliza câmbio manual de seis marchas.
  
Segurança na frenagem

O Citroën DS3 tem sistema de frenagem seguro, com ESP, ABS, o Repartidor Eletrônico de Frenagem (REF) e a Ajuda à Frenagem de Emergência (AFU). Esses recursos ajudam o motorista nas situações mais delicadas, como em caso de perda de aderência. A segurança passiva se encontra também ao melhor nível com, seis airbags de série e cintos com três pontos de ancoragem. O DS3 recebe também diversos equipamentos de ajuda à direção tais como o regulador/limitador de velocidades ou ainda o indicador de mudança de marcha, que preconiza as trocas de marcha para uma direção ao mesmo tempo econômica e ecológica.







Twingo comemora título 2011 da Renault na F-1


Rodas esportivas de 17 polegadas e detalhes em amarelo garantem o efeito de esportividade

Helder Lima

Depois do esportivo Clio R.S., agora é a vez do Twingo R.S. ganhar uma série limitada para a Renault comemorar o título de campeão do mundo de construtores da Fórmula 1 em 2011.

A esportividade da traseira é destacada pelas
passagens de roda aumentadas, um 
spoiler e um difusor
O Twingo R.S. Red Bull Racing RB7 procura combinar prazer de dirigir e esportividade. A versão conta com chassi especial, rodas pretas de 17 polegadas, sistema de telemetria embarcado e a faixa no teto que remete ao quadriculado característico da Renault Sport.

O carro será comercializado em países da Europa e no Japão. A marca fará a abertura dos pedidos a partir do início de junho.

A versão conta com chassi especial, rodas pretas de 17 polegadas
O compacto traz um motor de 1.6 litro, com 16 V e 133 cavalos a 6.750 RPM e 16 kgfm de torque a 4.400 RPM, mas que se mantém razoável em termos de emissões e consumo, com 150g CO2/km e 15,5 km/l respectivamente.

No interior, modelo traz conta-giros analógico
atrás do volante e velocímetro digital
O chassi, chamado de Copa, cuja distância do solo é 4 mm rebaixada em relação ao chassi Sport, acentua as performances graças a um menor coeficiente de transferência de carga, sendo destinado aos amantes das sensações, proporcionando um maior prazer de dirigir. As regulagens dos amortecedores e a dureza das molas, aumentada em 10%, melhoram o controle dos movimentos da carroceria.

A telemetria é dada pelo R.S. Monitor, um sistema funcional e lúdico, inspirado nas competições, que exibe os parâmetros de auxílio à condução esportiva.

O modelo inclui os atributos de design dos autênticos carros esportivos da Renault Sport: a frente agressiva, com um logo aumentado e verticalizado sobre fundo escuro, ilustrando a nova identidade visual da marca, assim como o para-choque dianteiro equipado com uma lâmina aerodinâmica inspirada na Fórmula 1; .
  
Detalhes conferem esportividade

cor preto nacarado da carroceria, associada aos
detalhes em amarelo sirius da lâmina tipo F1
Além das qualidades próprias ao Twingo R.S., a cor preto nacarado da carroceria, associada aos detalhes em amarelo sirius da lâmina tipo F1, das capas dos retrovisores e do spoiler, acentuam a esportividade da série.

Assim como no Twingo R.S. o interior é valorizado por pespontos amarelos no volante, nos bancos e na moldura do painel. Toques de preto brilhante adornam o painel, o console do rádio, o display do conta-giros e os difusores de ar laterais.

A exclusividade desta série limitada é lembrada pela presença de uma placa numerada “FIA 2011 World Champion”, assim como pela presença do selo com o logo Renault Sport no pomo do comando de marchas.


Novo Corvette será mostrado em Indianápolis


Esportivo tem motor V8 de 6,2 litros e alcança 330 km/h de velocidade máxima

Helder Lima


Um Chevrolet Corvette ZR1 2013 vai liderar o grid de largada da 96ª edição das 500 Milhas de Indianápolis, no próximo domingo, 27, no Indianapolis Motor Speedway. Com 647 cavalos, o Corvette ZR1 é o mais potente carro de produção que já "participou" da corrida.


Esta será a 23ª vez que um veículo da Chevrolet participará de uma das mais tradicionais corridas de automóveis do mundo e a 11ª vez que um Corvette servirá como carro madrinha. O Corvette 2013 irá marcar também o 60º aniversário do modelo.


Um V8 superalimentado, de 6,2 litros, que gera 647 cavalos, é quem dita o desempenho do ZR1. A fibra de carbono, leve e resistente, é usada em componentes estruturais, incluindo os para-lamas dianteiros, capô do motor, teto, conjunto divisor dianteiro, painéis da soleira e painéis do assoalho.


Com um peso em ordem de marcha de 1.520 quilos, o ZR1 apresenta uma relação de peso/potência de apenas 2,35 kg/cv. O ZR1 também dispõe de uma tecnologia avançada e possui itens como o Magnetic Ride (sistema que controla a dureza dos amortecedores), controle de largada, sistema de gerenciamento do desempenho em pistas, ABS nas quatro rodas e discos de freio feitos de carbono, fornecidos pela Brembo.


Como resultado, o ZR1 é o Chevrolet mais rápido já produzido e é capaz de acelerar de zero a 96 km/h em 3,4 segundos e atingir velocidade máxima de 330 km/h.

Um V8 superalimentado, de 6,2 litros, que gera 647 cavalos, é quem dita o desempenho do ZR1


Utilitário da Kia agora traz GPS integrado


Sorento é equipado com motor V6 de 3,5 litros: potência de 278 cv

Helder Lima

Chegaram ao Brasil as primeiras unidades do SUV Kia Sorento equipadas com kit multimídia, que traz GPS integrado ao sistema de som, CD/MP3 com entrada USB e para iPod, Bluetooth com controle de chamada no volante, câmera de ré, touch screen, calculadora e conversor de moedas.

Tela de GPS também oferece serviços de multimídia e interface MP3
O Sorento com o sistema de navegação possui motor 3.5 litros gasolina V6, capaz de gerar 278 cv a 6.300 rpm. O modelo tem tração 4x4, transmissão automática de seis velocidades e bancos para sete ocupantes. O preço público sugerido da versão é de R$ 130,9 mil.

Sucesso de vendas, o Kia Sorento original foi um veículo referência na marca Kia. A geração atual, projetada sob direção do designer alemão Peter Schreyer, exibe sensação de poder e dinamismo. Além da cabine espaçosa, confortável e luxuosa, o Kia Sorento ganhou novos itens tecnológicos que o deixaram mais moderno.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Seguro automotivo, quando utilizar e o que fazer

Luiz Roberto de Jesus Diniz


A segurança
Sempre que compramos um carro, principalmente novo, verificamos que o seguro é muito importante. Nos últimos anos, o número de carros segurados tem crescido muito e esta relação está ligada ao número de carros novos que estão sendo vendidos e colocados nas ruas to­dos os dias. Quanto mais carros novos, mais carros segurados.

A seguradora
O que leva tantas pessoas a com­prar uma apólice de seguro automotivo é justamente o medo de acontecer al­guns problemas, como: roubo, incêndio e acidentes, a qualquer momento e em qualquer lugar. Já diz o ditado: “O seguro morreu de velho”.
A necessidade da sensação de segu­rança faz com que o proprietário de veí­culo procure as seguradoras e elas, por seu lado, possuem uma série de produ­tos, uma série de ofertas com diferentes coberturas, que fazem o preço do seguro variar muito. Fazer os comparativos entre tantas ofertas diferentes é complicado.

O corretor
A pessoa mais indicada para prestar assessoria na hora de comprar uma apólice de seguros para o seu automóvel é o corretor de seguros, ele, sim, está treinado, conhecendo todas as regras e a oferta completa das seguradoras e pode indicar os melhores preços em relação ao que realmente é necessário comprar e utilizar.
Mas, como em todo ramo, existem pro­fissionais bons e outros que nem tanto, portanto, procure bons profissionais, cor­retores que sejam honestos e tenham conhecimento para ajudar na escolha do produto adequado.

A utilização
Outro fator importante é pensar que está comprando o seguro para que ele seja utilizado, claro que não é agradável utilizá-lo, mas, em caso de algum pro-blema, lembre-se que irá utilizá-lo, então, não adianta comprar algo que você nem conhece direito, pois, você deve conhecer todos os serviços que estão na apólice de seguros.
No caso de um acidente, não se es­queça de avisar o corretor, ele te ensinará a usar melhor os serviços disponíveis em sua apólice, evitando possíveis problemas com a seguradora. Quando o corretor vende o seguro está vendendo, também, a assessoria para acompanhar você na hora que necessitar utilizá-lo.

A escolha da oficina
Mais um fator importante é saber que, em caso de acidente (sinistro), você deve escolher uma oficina da sua confiança para consertar o seu carro. As segurado­ras sempre indicam oficinas credenciadas para facilitar a parte de aprovação e ter o custo do conserto do carro controlado, mas, eu costumo dizer que, a segura­dora não coloca no contrato que o seu cliente deve levar o carro nas oficinas que a seguradora indica por estas praticarem preços mais baixos.
Preste muita atenção ao fato que, no caso de conserto de carro, geralmente, os preços mais baixos serão os conser­tos que trarão problemas. Como em ne­nhum segmento ou ramo de atividade, não existem milagres, quando falamos de custos, no caso de oficinas de repa­ração isto, claramente, não deixa de ser verdadeiro.








Luiz Roberto de Jesus Diniz
Consultor para Desenvolvimento de Negócios
Concetto Consulting - Concetto Group


domingo, 20 de maio de 2012

Porsche testa novo 918 Spyder na Alemanha


Modelo desenvolve 770 cv com tecnologia híbrida

Helder Lima

O novo Porsche 918 Spyder está rodando nas estradas alemãs para os testes que precedem o modelo de série, que deverá entrar em produção em setembro de 2013. “Com esse modelo, vamos redefinir os conceitos de prazer, eficiência e desempenho”, diz Wolfgang Hatz, executivo de pesquisa e desenvolvimento da Porsche.

Escapamentos do novo Porsche têm saídas

no capô, jogando os gases para cima 
Os protótipos que estão em testes são camuflados, fazendo referência aos históricos modelos de competição, os Porsche 917. O novo esportivo tem tecnologia híbrida, combinando motor a explosão com dois propulsores elétricos: um fica no eixo frontal e outro atua na linha de transmissão, sobre as rodas traseiras.  

A velocidade máxima é de 325 km/h, e a aceleração
de zero a 100 km/h se dá em 3 segundos
Esse sistema de propulsão, cuja tecnologia de gerenciamento por software é o ponto central da inteligência do carro, combina mínimo consumo de combustível - de cerca de 30 km/litro - e máximo desempenho. O motor é um V8 que desenvolve potência de 570 cv; os módulos elétricos proporcionam mais 200 cv, de modo que os sistemas combinados alcançam 770 cv.

A velocidade máxima é de 325 km/h, e a aceleração de zero a 100 km/h se dá em 3 segundos. O nível de emissões é mínimo em relação a outros veículos: 70 g de CO2 por quilômetro. Rodando só com o sistema elétrico, o carro atinge 150 km/h de velocidade máxima e tem 25 km de autonomia.

Entre as novas tecnologias do modelo estão o uso de plástico reforçado com fibra de carbono na estrutura da carroceria, sistemas aerodinâmicos adaptativos, eixo traseiro com recurso que se adapta às curvas e sistema de exaustão de escapamentos inovador. A marca alemã acredita que essas tecnologias vão se difundir nos carros do futuro.


Audi traz ao País oitava geração do sedã A4


A4 traz luzes de xênon de série, assim como luzes diurnas com quatro LEDs

Helder Lima

A Audi está começando a vender a versão 2013 do sedã A4 2.0 TFSI Ambiente. Com novas soluções de dirigibilidade e entretenimento, o carro vai custar R$ 149.700, já com o novo IPI.

Modelo é o mais vendido da marca no mundo
O A4 está na oitava geração, incluindo as versões do Audi 80, seu antecessor, lançado em 1972. É o modelo mais vendido da Audi no mundo, com mais de dez milhões de unidades comercializadas.

O painel do modelo é preto, com detalhes
em cinza e apliques em alumínio
O novo A4 é marcado pelas fortes linhas horizontais na dianteira e pelos vincos do capô mais acentuados, que deixaram o modelo mais agressivo. A grade frontal, formada por uma única peça, tem novo formato, é pintada na cor cinza escuro e tem moldura cromada. Na parte inferior, as entradas de ar ficaram maiores e mais pronunciadas. As luzes de neblina agora são retangulares e mais eficientes.

O novo A4 teve recalibragem nos braços da suspensão traseira e nos amortecedores. A maioria dos componentes da suspensão é de alumínio. O carro usa o sistema multilink na dianteira, com cinco braços, e trapezoidal na traseira, com uma estrutura suspensa em quatro pontos e as mangas de eixo na parte inferior, ligada aos amortecedores.

A direção passa a ter assistência elétrica, o que a torna mais precisa nas manobras. Novidade importante é que o sistema não consome energia, já que não tem ligação com o motor como são as direções convencionais. A nova direção representa uma economia de 0,3 litros de gasolina por 100 quilômetros rodados e reduz em 7 gramas por quilômetro as emissões de CO2.
  
Facilidades no interior

Tela do sistema de navegação: recurso
pode ser operado por comando de voz
O interior do novo A4 está ainda mais refinado. O painel é preto, com detalhes na cor cinza e apliques em alumínio. O cliente poderá escolher quatro combinações de cores para bancos, revestimentos de porta e forro de teto. Os comandos multimídia, tanto no volante quanto no console ficaram mais simples e intuitivos de usar. O novo A4 pode contar com o opcional MMI (Multi Mídia Interface), com sistema de navegação e comando de voz ativo. É possível navegar pelas diversas mídias (jukebox, SD Card, CDs, rádio e sistema de navegação) sem deixar de estar atento ao trânsito, utilizando apenas voz.


Propulsores terão duas versões

Os motores do A4 se destacam pelos baixos índices de emissões de poluentes, pelas rápidas respostas e pelo eficiente consumo. Representam o estado da arte em termos de tecnologia veicular.

Motor tem turbocompressor e injeção direta 
Inicialmente haverá duas versões disponíveis, ambas com bloco de quatro cilindros, 2 litros, turbocompressor e injeção direta. O primeiro, disponível para a versão Ambiente, tem 180 cv de potência a 4.000 rpm, índice que se mantém até os 6.000 rpm. O torque é de 32 kgfm, disponíveis entre 1.500 e 3.900 rpm. O outro motor, que equipará a versão Ambition, prevista para chegar em julho, tem 211 cv de potência, de 4.300 rpm a 6.000 rpm. O torque é de 35 kgfm na faixa entre 1.500 rpm a 4.200 rpm.

As curvas de torque desses motores são quase planas e indicam disposição para acelerar desde baixas rotações. O A4 Ambiente, equipado com motor 2.0 TFSI de 180 cv, acelera de zero a 100 km/h em apenas 8,2 segundos e atinge velocidade máxima de 226 km/h.